“Com a Palavra, o Especialista”, Doutor Tomyo Arazawa!

0

Em “Com a Palavra, o Especialista”, o doutor Tomyo Arazawa responde dúvidas sobre a fertilidade das endomulheres e em relação à cirurgia de endometriose.

A primeira questão é sobre a desobstrução das trompas. É possível desobstruí-las durante a cirurgia para endometriose?

Já a segunda é sobre a cirurgia para as portadoras assintomáticas. Quando é necessário operar? O doutor Tomyo cita duas situações em que é a cirurgia se faz necessária. Beijo carinhoso! Caroline Salazar

Atenção: Esta coluna existe para tirar sua dúvida e para que você vá mais informada na sua próxima consulta. Porém, ela não substitui sua consulta médica, e em hipótese nenhuma tratamos de casos específicos nesta seção.

– Tenho as trompas entupidas, tem como desentupi-las durante a cirurgia? Qual é mais indicada? Cintia Moraes – Fortaleza/ CE

Doutor Tomyo Arazawa: Olá Cintia! Pode ser possível sim de corrigir uma obstrução das tubas uterinas durante a laparoscopia. Mas isso depende muito de onde está a obstrução, e das sequelas que essa obstrução causou às tubas uterinas. Isso porque uma tuba uterina desobstruída nem sempre significa que ela está saudável. Nos casos de obstrução das tubas uterinas, caso não seja possível corrigir e desobstruir, a melhor opção para gravidez costuma ser a Fertilização In Vitro.

 – Para quem tem endometriose profunda, mas é assintomática, é necessário operar? Ana Paula Portes de Miranda Cordoni – Curitiba/Paraná

Doutor Tomyo Arazawa:Olá Ana Paula! Nem sempre é necessário operar quando a paciente é assintomática. Mas algumas situações podem demandar o tratamento cirúrgico sim. Um dos casos é quando há infertilidade associada. Nessa situação a cirurgia pode restaurar a fertilidade do casal. Outra situação é quando a endometriose está comprometendo órgãos importantes, como ureteres. Nesse caso a cirurgia está indicada para evitar complicações mais graves, como perda da função dos rins.

Sobre o doutor Tomyo Arazawa:

Médico formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), doutor Tomyo Arazawa fez sua Residência Médica e especialização em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da FMUSP. Foi o Preceptor de Ginecologia da FMUSP e se especializou em cirurgias minimamente invasivas (Endoscopia Ginecológica) também no Hospital das Clínicas da FMUSP, tais como cirurgias laparoscópicas, histeroscópicas e cirurgias robóticas.

Tem título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia e em Endoscopia Ginecológica, ambas pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia). É membro da Sociedade Paulista de Ginecologia e Obstetrícia (SOGESP), da American Association of Gynecologic Laparoscopists (AAGL) e da International Pelvic Pain Society (IPPS).

Comments are closed.