“Com a Palavra, o Especialista”, Doutor Tomyo Arazawa!

3

Quando não tratada corretamente, a endometriose é uma doença que deixa marcas profundas na endomulher. As dores físicas vão muito além das cólicas progressivas.

As inflamações causadas pela doença e também cirurgias incompletas vão grudando os órgãos levando à paciente a desenvolver “pelve congelada”. Nesse quadro, os movimentos naturais dos órgãos tornam-se cada vez mais difíceis e dolorosos.

Em “Com a Palavra, o Especialista”, o doutor Tomyo Arazawa explica melhor o termo e também como trata-la. A outra questão é um assunto que também gera dúvida: endometriose causa enxaqueca?

Compartilhe mais um texto exclusivo A Endometriose e Eu e ajude-nos a levar uma nova conscientização da endometriose. Beijo carinhoso! Caroline Salazar 

Atenção: Esta coluna existe para tirar sua dúvida e para que você vá mais informada na sua próxima consulta. Porém, ela não substitui sua consulta médica, e, em hipótese nenhuma, tratamos de casos específicos nesta seção.

– Estou com congelamento de pelve, pode explicar o que é e qual o melhor tratamento? Tatiana Alves – Birigui, São Paulo

Doutor Tomyo Arazawa: Olá Tatiana! Pelve congelada é o termo que utilizamos quando há múltiplas aderências entre os órgãos pélvicos. Essas aderências podem ter sido causadas pela endometriose. No caso da endometriose, o melhor tratamento depende dos sintomas e complicações que essa doença está causando na vida da paciente.

Muitas vezes o melhor tratamento acaba sendo o cirúrgico, mas isso não é uma regra. Um exemplo é de uma paciente completamente assintomática, sem dores, sem disfunções dos órgãos pélvicos e sem infertilidade. Nessa paciente provavelmente a cirurgia não trará muitos benefícios, e pode trazer mais riscos.

Por isso o melhor tratamento não é para o quadro de pelve congelada, e sim para a paciente que está com esse quadro. Mas caso o melhor tratamento seja o cirúrgico, é importante ressaltar que essa cirurgia seja realizada com uma equipe especializada e experiente em cirurgias pélvicas complexas e avançadas.

– A endometriose pode causar enxaqueca? Sofro muito com endometriose e tenho bastante enxaqueca. Eliane Moraes – São Paulo, SP

Doutor Tomyo Arazawa: Olá Eliane!  Há algumas teorias que podem explicar a endometriose e enxaqueca, apesar de não podermos afirmar que essas teorias sejam de fato a causa no seu caso. A primeira delas é que qualquer sintoma de dor, como a dor de cabeça, pode estar mais sensibilizada no período menstrual devido às alterações inflamatórias da endometriose.

Assim, quem já sofre de dores pélvicas, pode ter outras dores no corpo intensificadas. Lembrando que fatores de piora de dor, como privação de sono, nível de estresse e alimentação influenciam todos os tipos de dores.

Outra explicação vem da osteopatia, que entende o corpo como uma unidade. Assim, lesões de endometriose nos ligamentos uterossacros (um dos locais mais frequentes de endometriose profunda), por estarem de certa forma ligada ao sacro, têm uma relação com a membrana dura mater do sistema nervoso central, que recobre toda a medula espinhal e cérebro.

Assim, algumas alterações pélvicas poderiam justificar sintomas de dor na região da cabeça. Na minha opinião não há só uma resposta, mas sim uma somatória de fatores que se combinam. Por isso a importância de entender a paciente como um todo, e não só como alguns sintomas isolados em regiões isoladas do corpo.

3 Comentários

  1. Dr. A endometriose pode causar dores de estômago? Tenho endometriose e quando estou proxima menstruar sinto dores fortes de estômago que passam com a menstruação

  2. Francielle de Oliveira Em

    Meu nome é. Francielle e tenho endometriose até no diagrama nunca tive uma cólica, tenho um a dor no ombro por causa do nervo frênico e gostaria de saber se tem algum tratamento natural que possa ajudar.. já fiz uma cirurgia e tomei zoladex que me engordou muito, com isso acabei com resistência à insulina e esteatose hepática grau 3 e ainda não perdi o sonho de ficar grávida

  3. Juliana Guimarães Em

    Bom dia! Descobri minha endometriose há 6 anos, através de videolaparoscopia. Fui diagnosticada com grau 2, porém a médica disse que não pode cauterizar pois estava muito espalhada ea partir daí controlo através de anticoncepcional contínuo. Gostaria de saber se é preciso fazer outra videolaparoscopia para acompanhamento?