Por que as portadoras de endometriose sentem mais dor no frio?

0

 

Por Caroline Salazar
Edição: Nathália Veras

Em 2016 escrevi, pela primeira vez, sobre a relação do frio e o aumento da intensidade das dores da endometriose. Como faz tempo que abordei o assunto e o texto está no blogspot, resolvi escrever outro, pois, embora este inverno esteja com dias mais quentes, quando chega o frio certamente suas dores aumentam.

Tenho recebido mensagens perguntando por que no frio há o aumento da dor, especialmente, da cólica e da dor nas pernas.

Quando eu sentia as dores severas da endometriose, eu tinha essa mesma sensação. Também percebia que se meu pé ficava gelado, minhas cólicas aumentavam.

Isso acontece com você também? É só a temperatura baixar um pouco e você tem a sensação que sua dor aumenta? Saiba que você não está doida ou inventando dor. E vou te explicar por que isso acontece.

O inverno sempre foi minha estação preferida. Mas como eu sofri 20 anos com dores incapacitantes, passou a ser uma época em que eu sentia muita dor.

Desde 2012, o inverno voltou a ser uma estação alegre para mim, mas não esqueci o que passei e o que muitas endomulheres passam.

É comprovado que o frio aumenta as dores, pois nesta época a temperatura do nosso corpo diminui provocando uma vasoconstrição global.

Então nossos músculos assumem a missão de aquecer nosso corpo.  Com isso eles se contraem e essa contração deixa os músculos mais rígidos, o que provoca aumento das dores.

A baixa temperatura também aumenta a rigidez mecânica do colágeno – tecido presente nas articulações -, aumentando a rigidez das articulações.

No meu caso, além da cólica muito forte, eu sempre tive muita dor muscular e sentia muito, muito mais dores quando esfriava. Nesta época era frequente eu escutar que minha dor era psicológica.

Para piorar, no frio há também a tendência de movimentar menos nosso corpo, pois é comum dar aquela preguicinha na hora de exercitá-lo, e ele fica mais em repouso nesta época do ano que em outras.

Essa falta de movimentação e o encolhimento do corpo – movimento de curvatura da coluna que fazemos quando estamos com frio – aumentam a rigidez e, consequentemente, as dores.

Quando estamos em movimento nosso corpo produz o líquido sinovial – responsável pela lubrificação das articulações -, o que não é produzido com o corpo em repouso.

Então, se você também sente mais dores quando o clima fica mais gelado, saiba que isso não é mito ou invenção de sua cabeça, como muitas portadoras de endometriose devem escutar.

Por isso é muito importante manter nosso corpo aquecido. E não é só se agasalhando não, mas de exercícios físicos também. A prática de atividades físicas ajuda e muito no aquecimento global do nosso corpo. A falta de alongamento dos músculos também pode provocar dores. 

Por isso movimentar o corpo, seja dançando ou realizando qualquer outra atividade física, é ainda mais importante durante o outono e inverno.

Mesmo que você esteja com dor, procure um educador físico que lhe oriente quais os melhores exercícios a serem feitos em cada situação.

Alguns podem piorar a dor nos momentos de crise, enquanto outros produzem alívio. Como prevenção da dor, todos os exercícios são indicados, se você não possui restrição médica, é claro.

Afinal, a endorfina – hormônio liberado pela hipófise – é o responsável por nos dar aquela sensação de prazer e bem-estar durante e após uma caminhada, corrida ou qualquer outra atividade física.

Então, já que agora você sabe por que suas dores aumentam nos dias mais frios, simbora mexer o esqueleto para diminuir as cólicas e as dores no corpo. Beijo carinhoso!

Fonte imagem: Deposit Photos/ Caroline Salazar

Deixe seu comentário