“Com a Palavra, o Especialista”, Doutor Hélio Sato!

0

Você sabe a diferença entre dispareunia e vaginismo? E qual a relação dessas doenças com a endometriose? 

Em “Com a Palavra, o Especialista”, o doutor Hélio Sato explica a diferença entre a dor na relação sexual e o vaginismo e a relação dessas doenças com a endometriose. 

A outra questão é sobre o fluxo menstrual forte e irregular. Há dúvidas em relação a esse sintoma, se ele é mais característico da endometriose e da adenomiose. No vídeo, o doutor Hélio Sato esclarece a diferença desse sintoma na endometriose e na adenomiose. 

Aperte o play e tire suas dúvidas! E não deixe de ler meu texto autoral sobre o novo coronavírus “Mulheres com endometriose têm mais chances de se contaminar com o Covid-19?” e tire suas dúvidas em relação ao tema. 

Estamos vivendo um momento atípico e, mesmo nós, endomulheres, que não temos nenhuma doença autoimune, mesmo não fazendo parte do grupo de risco, o distanciamento social é muito importante para tentarmos achatar a curva de contaminação e evitar o colapso no sistema de saúde.

Por isso, quem não trabalha com os chamados serviços essenciais, fique em casa! Beijo carinhoso! Caroline Salazar 

Atenção: Esta coluna existe para tirar sua dúvida e para que você vá mais informada na sua próxima consulta. Porém, ela não substitui sua consulta médica, e, em hipótese nenhuma, tratamos de casos específicos nesta seção.

– Há alguma relação entre a endometriose, a dispaurenia e o vaginismo? Suelen Fontoura – Barra Mansa, RJ

 

– O fluxo menstrual intenso é sintoma de endometriose ou adenomiose? Silvia Garcia – Brasília, DF 

Sobre o doutor Hélio Sato:

Ginecologista e obstetra, Hélio Sato é especializado em endometriose, em laparoscopia e em reprodução humana. Tem graduação em Medicina, Residência Médica, Preceptoria, Mestrado e Doutorado em Ginecologia pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), e foi corresponsável do Setor de Algia Pélvica e Endometriose da mesma instituição. 
Hélio Sato tem certificado em laparoscopia pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e de Obstetrícia. É membro da AAGL “American Society of Gynecology Laparoscopy” e é sócio fundador da clínica de reprodução humana LABFORLIFE.

Deixe seu comentário