Março Amarelo: Cólica progressiva, um dos sintomas da endometriose!

0

Por Caroline Salazar
Edição: Nathalia Veras

Em comemoração ao Março Amarelo (saiba como começou esse movimento no Brasil) faremos uma série de posts neste mês sobre alguns dos sintomas da endometriose.

Tanto no blog quanto na EndoMarcha lutamos para que o diagnóstico, que hoje leva em média de 7 a 12 anos no mundo todo, passe a ser precoce. E isso só será possível quando a mulher entender que o período menstrual deve ser tão normal e feliz quanto qualquer outro de sua vida. Ser mulher não significa ser fadada a dores.

Em pleno século 21 ainda é comum e, pasmem, normal escuta­r que o período menstrual deve ser doloroso. O velho ditado da época de nossas avós ainda é amplamente difundido.

Precisamos dar um basta nesse mito. Não podemos deixar que as novas gerações de meninas continuem escutando e sofrendo por conta da falta de informação.

A cólica menstrual considerada normal é aquela que melhora com um analgésico durante todo o período. Não é normal se entupir de remédios. Não é normal tomar derivados de ópio, como morfina, para dores no período menstrual. Não é normal deixar de fazer suas atividades do dia a dia, deixar sua vida social de lado por conta de “uma cólica”.

“Ah, mas é só uma cólica. Como você é fresca, não aguenta dor”. Não, não é apenas uma cólica. É muito mais que isso. É uma doença grave e que precisa ser levada à sério. Cólica forte não é chilique. Não é frescura de mulher. Desmaiar por conta de “uma cólica” não é normal.

A cólica da endometriose é diferente da normal. Sim, eu sei que para uma endomulher é até absurdo ler que existe cólica normal. A cólica da endometriose é progressiva, ou seja, vai aumentando conforme passam os meses, os anos.

A dor é tão forte, tão forte que dilacera. A sensação é como se tivesse nos rasgando por dentro. Rasgando a sangue frio, sem anestésico. Ela está classificada entre as 10 piores dores do mundo.

É uma dor muito forte. E dor forte não é normal. Nenhuma dor é normal. Quando você tem dor de dente, é normal? Você se entope de remédios ou logo vai atrás de um dentista? Pois é, a mesma coisa deve ser ensinada sobre o período menstrual.

Nós mulheres não demos o azar de nascer para sentir dor. Sentir dor no período menstrual não é normal. A dor, qualquer dor, nos avisa que tem algo diferente acontecendo com nosso corpo.

Precisamos educar as novas gerações de meninas que o período menstrual não deve ser um bicho de sete cabeças. Eu falo isso, pois vivi na pele ambos os lados. Durante 20 anos vivi o martírio de achar que eu dei azar e que deveria sofrer a vida inteira com dores fortes no período menstrual.  

Após minha cura em 2012 passei a viver de maneira plena e, vez ou outra, cerca de uma vez ao ano, tenho cólica leve que melhora com apenas um analgésico. Se alguém me contasse esse feito, talvez, não acreditaria.

Mas estou vivendo isso. Eu e tantas outras mulheres no Brasil e no exterior. Para engravidar em 2015, retirei o SIU em dezembro de 2014, menstruei por 6 meses e, de fato, não acreditei por ter vivido momentos feliz com minha menstruação.

Em 2015, mesmo após minha cesárea, não senti absolutamente nada de dor. Eu só percebi que é possível ter um período tranquilo, sem dor e que eu não dei azar de nascer mulher após junho de 2012.

Perdi os melhores anos de minha vida. É verdade! A fase da minha adolescência E toda a fase dos meus 20 e poucos não voltarão mais.

Mas decidi usar minha história para dar um novo rumo na vida das novas gerações de meninas. Você sabia que cerca de 70% das adolescentes que têm cólica forte que não melhora com analgésicos são potenciais portadoras?

Você sabia que a doença não atinge a mulher apenas na idade reprodutiva? Embora seja usualmente divulgado que a doença atinge apenas mulheres em idade reprodutiva, adolescentes também podem ter a doença.

Como o diagnóstico é tardio, é nesta fase da vida da mulher que a doença é diagnosticada, mas não necessariamente ela começou nesta fase.

Não tem idade para ter a doença, as adolescentes também podem ter endometriose. Nós mães de meninas, precisamos ficar atenta aos primeiros sintomas, e a cólica menstrual progressiva é o primeiro dele. Principalmente, se essa menina tiver alguma portadora como parente de 1º grau.

Por isso estou aqui escrevendo este texto. Além do mais, eu também tenho uma filha. E dia desses, eu falei exatamente isso a ela: “Filha, nenhuma dor é normal. Quando sentir qualquer dor, avise à mamãe”.

E ela só tem 4 anos, mas com uma memória de 100% de percepção. Ela tem de aprender desde cedo que não nasceu fadada ao azar de sofrer com dores por ser mulher e nem que se martirize por ser mulher.

Não quero que ela perca as melhores fases de sua vida por conta de um ditado anterior à época da minha avó. Portanto, meninas: nenhuma dor no período menstrual é normal. Passe essa informação adiante. Procure informações corretas. Beijo carinhoso!

Fonte imagem: Deposit Photos/ Caroline Salazar

Deixe seu comentário