Abril Roxo: Mês de Conscientização da Adenomiose!

0

Por Caroline Salazar
Edição: Nathalia Veras

Sai o “Março Amarelo” e entra em cena o “Abril Roxo“, mês de conscientização da adenomiose. Desde 2018 estamos falando também deste mês, pois infelizmente a endometriose ainda é vista como “a doença do útero”.

É chocante ouvir isso, especialmente, dos profissionais de saúde, sendo que a adenomiose sim é uma doença do útero. Tempos atrás, o que hoje conhecemos como adenomiose, era chamada de endometriose interna. Mas isso era antigamente, e há algumas décadas já recebeu novo nome.

Já falamos muito sobre a diferença entre elas no blog com os textos dos especialistas, como o doutor David Redwine: (“Tudo que você precisa saber sobre adenomiose” e “Adenomiose – definição, sintomas, diagnóstico e tratamento”).

De maneira simples, adenomiose significa a presença de tecido semelhante ao endométrio na camada muscular do útero (o miométrio), onde não deveria existir. 

A adenomiose pode acontecer de forma difusa, ocupando parte ou todo o miométrio, tornando o músculo uterino mais irregular e amolecido, ou focal, quando está localizada apenas em alguma região do útero. 

O único tratamento curativo para adenomiose é a retirada do útero, como mencionado pelo doutor David Redwine nos textos linkados acima. Porém, assim como no tratamento da endometriose, cada caso é único e, o mais importante, é escolher um especialista que realmente entenda da doença.

É importante lembrar que o desejo da mulher, seja ele o reprodutivo ou a qualidade de vida, deve ser sempre respeitado. E, como na endometriose, a experiência e o conhecimento do médico, indicarão o melhor caminho para o tratamento e para se ter chance de cura.

É sempre importante relembrar que retirar o útero, diferentemente da adenomiose, não cura a endometriose. Leia o texto “Retirar o útero cura a endometriose?”.

Há também o adenomioma. Você sabe a diferença entre adenomiose e adenomioma? Clique aqui e leia a explicação do doutor Alysson Zanatta.

É muito importante ter um mês dedicado à adenomiose, pois precisamos tirar os mitos não só da endometriose, mas também da adenomiose. Afinal, são duas doenças diferentes e cada uma com suas particularidades.

Ah, e abril, é ainda mais especial para nós, pois é o mês de aniversário do blog. Esse será o tema do nosso próximo texto: 9 anos do A Endometriose e Eu. Beijo carinhoso!

Deixe seu comentário